Imprensa

Comunicados

Conselho Europeu: Graça Carvalho urge os governos europeus a criarem um plano ambicioso na área da inovação e energia para sair da crise económica

2011-02-01 - Informação à Imprensa

Três dias antes do Conselho Europeu, cujo tema central está subordinado à energia, Jeremy Rifkin, Presidente da Fundação New Trends on Economy, apresentou no Parlamento Europeu as suas ideias para uma estratégia energética sustentável para a União Europeia como parte da Terceira Revolução Industrial.  O economista e autor de 17 livros bestseller no impacto das mudanças científicas e tecnológicas na economia, desafiou ontem os governos europeus a "mudarem de atitude" e aderirem à terceira revolução industrial,  que se trata de "um plano económico e dispomos da ciência e da tecnologia necessárias para a levar a cabo, mas não conseguiremos sem uma mudança de atitude".

Maria da Graça Carvalho, presente na conferência de imprensa, manifestou o seu apoio a esta iniciativa porque "chega no momento oportuno, precisamente antes do Conselho Europeu. Espero que o Conselho Europeu de 4 de Fevereiro constitua o ponto de viragem na construção de uma Europa inovadora e sustentável ". E acrescentou que "precisamos de um plano ambicioso e concreto na área de inovação e energia".

Neste sentido, e tendo em vista o próximo Conselho Europeu, os deputados europeus Maria da Graça Carvalho (PPE), Jo Leinen (S&D, DE), Claude Turmes (Greens/European Free Alliance), Fiona Hall (ALDE) e Marisa Matias (GUE/NGL), pertencentes aos maiores grupos políticos do Parlamento Europeu, assinaram uma declaração instando a Comissão Europeia "a apresentar ao Parlamento Europeu um plano legislativo global para a implementação da infra-estrutura de uma Terceira Revolução Industrial nos Estados-Membros".

Maria da Graça Carvalho é co-autora com Jeremy Rifkin do artigo Leading the Way to the Third Industrial Revolution, publicado em Dezembro de 2008 na revista The European Energy Review. Este artigo compila algumas das ideias que foram apresentadas durante a conferência de imprensa, nomeadamente que a Europa pós-carbono estará assente em cinco pilares que criarão milhares de empregos e reduzirão a insegurança da importação de energia.

Na imagem Maria da Graça Carvalho durante a conferência de imprensa.