Imprensa

Comunicados

"O Programa Galileu representa um passo importante na história e abre uma nova era de cooperação entre a Europa e a Rússia"

"O Programa Galileu representa um passo importante na história e abre uma nova era de cooperação entre a Europa e a Rússia"

2011-10-21 - Informação à Imprensa

Maria da Graça Carvalho congratulou-se pelo lançamento hoje, dos dois primeiros satélites operacionais Galileu na Guiana Francesa, com um lançador Russo Soyuz que os colocará em órbita a 23 000 quilómetros.

Para Maria da Graça Carvalho "hoje é um dia grande para a Europa e um importante passo na história, porque se abre uma era de cooperação quer ao nível da Ciência quer ao nível do Espaço entre a Europa e a Rússia".

Maria da Graça Carvalho também acredita que a "indústria europeia será a primeira beneficiária deste programa pois contribui para o funcionamento de muitos sectores da economia europeia, e proporciona às empresas e aos cidadãos o acesso directo a um sinal de navegação por satélite produzido pela Europa".

O programa Galileu cria um sistema global de navegação por satélite mais avançado, que garante um serviço de posicionamento global altamente preciso e fiável. A partir de 2014, disponibilizará três serviços específicos: o Serviço Aberto (gratuito), o Serviço Público Regulado (PRS) e o Serviço de Busca e Salvamento. Alguns serviços posteriores incluirão um Serviço Comercial e um Serviço de Salvaguarda da Vida Humana, que permitirão aumentar o débito de dados e autenticar os dados com uma maior precisão.

A partir de 2014, este programa melhorará numerosos serviços, incluindo uma navegação automóvel mais precisa, uma gestão mais eficaz dos transportes rodoviários, melhores serviços de busca e salvamento, transacções bancárias mais seguras e um abastecimento mais fiável de energia eléctrica, tendo em conta que o funcionamento eficiente de todos estes serviços depende intimamente das tecnologias de navegação por satélite. Estima-se que o impacto económico total ascenda a cerca de 90 mil milhões de euros nos próximos vinte anos.