Imprensa

Comunicados

Horizonte 2020 aprovado por maioria no Parlamento Europeu

2013-11-21 - Informação à Imprensa
  • Foi-lhe atribuído um orçamento de 79.4 mil milhões de Euros
  • Financiará todo o tipo de entidades - PMEs, jovens empreendedores, grandes empresas
  • Abrange todas as áreas científicas desde saúde às tecnologias de informação e comunicação, materiais, segurança e energia
  • Todas as prioridades para Portugal foram incluídas tais como uma linha de investigação autónoma para o Mar e outra para a Herança Cultural

O Horizonte 2020, "o maior programa de financiamento de ciência e inovação do mundo e o terceiro maior programa da União Europeia" foi adoptado hoje por maioria na sessão plenária do Parlamento Europeu em Estrasburgo.

O próximo Programa Quadro de Investigação e Inovação foi desenhado com um orçamento dos 79.4 mil milhões de euros, "montante equivalente ao valor do empréstimo da troika a Portugal" declara Graça Carvalho, "este valor foi aumentado consideravelmente em relação ao 7° programa quadro, de 52 mil milhões de euros"

O Relatório do Programa Específico de Execução do Horizonte 2020 da autoria de Maria da Graça Carvalho, reage ao documento que a Comissão Europeia apresentou em 30 de Novembro de 2011 e define em detalhe as temáticas prioritárias para a investigação e inovação para o período de 2014-2020. As três prioridades estabelecidas no Horizonte 2020: a «Excelência Científica», a criação de «Liderança Industrial» e respostas aos «Desafios Societais»

O Programa Específico de Execução do Horizonte 2020 foi adoptado hoje com 559 votos a favor e com o apoio de todos os grupos políticos na sessão plenária do Parlamento Europeu em Estrasburgo.

Para a deputada europeia "O Horizonte 2020 é crucial para a Europa sair da crise. O desemprego jovem é um problema gravíssimo e que se tem espalhado pela Europa. O Horizonte 2020 promove o emprego através da contratação directa de recursos humanos, por exemplo, por cada 1.000 milhões de Euros o Horizonte 2020 financia 4.000 PMEs inovadoras; ou 600 investigadores e respectivas equipas através das bolsas "ECR"; ou 2.500 bolsas Marie Curie; ou 240 projectos de grande dimensão em que participam em média 2600 entidades da indústria e academia". O Programa prevê a criação de bolsas de retorno dos jovens investigadores para evitar o brain drain.

"As PMEs são outra das grandes prioridades para o Horizonte 2020". O Parlamento Europeu conseguiu assegurar um orçamento de 8.650 milhões de Euros para PMEs, dos quais 3 mil milhões de Euros dedicados ao "Instrumento PME". Este novo instrumento terá como objectivo resolver problemas específicos das PMEs fazendo a ponte entre a investigação, a inovação e a entrada de produtos no mercado. "Uma das novas acções são os vouchers Inovação que permitirão financiar de forma simples e célere investigação e inovação em start-ups e PMEs já existentes".

Outra das áreas em que a contribuição da deputada foi notável foi na criação de um novo pilar dedicado ao "alargamento da participação", "Aqui foram introduzidos mecanismos que permitirão uma melhor distribuição geográfica da alocação dos fundos sem pôr em causa a excelência dos participantes".

As áreas defendidas por Portugal no Horizonte 2020 foram todas incluídas na versão final do relatório. "O reforço de financiamento em áreas como o mar, a energia, as ciências sociais, a gestão da água e os fogos florestais permitirá aumentar a participação de Portugal no Horizonte 2020" sublinha Graça Carvalho.