Imprensa

Imprensa

Graça Carvalho destaca potencial da Universidade dos Açores para financiamentos europeus (RTP/Antena 1 Açores)

2012-01-20

A eurodeputada social-democrata Maria da Graça Carvalho considerou o mar, a agricultura, a energia e a saúde como áreas de "grande potencial" para a Universidade dos Açores se candidatar ao 8. Programa Quadro de Investigação e Inovação.

Maria da Graça Carvalho frisou que se trata de um financiamento "muito importante", salientando que vai "duplicar" as verbas europeias para ciência e inovação no próximo quadro comunitário, de 2014 a 2020, defendendo a necessidade de a Universidade dos Açores se preparar para poder aproveitar bem esta oportunidade.

A eurodeputada, que falava aos jornalistas no final de uma reunião com o reitor da Universidade dos Açores, considerou que a proposta da Comissão Europeia é "equilibrada", recordando que "o atual programa quadro tem cerca de 50 mil milhões, a proposta da Comissão é de 87 mil milhões e o Parlamento Europeu está a pedir 100 mil milhões".

"Temos esperanças que exista um forte aumento de financiamento", afirmou, destacando a importância dos financiamentos europeus para as universidades e centros de investigação em Portugal devido "a um menor financiamento público".

Maria da Graça Carvalho referiu que o futuro programa quadro "tem um terço do financiamento para temáticas livres, outro terço para a competitividade da indústria e o restante para os desafios da sociedade", abrangendo áreas como saúde, agricultura, mar, tecnologia e energia, onde considerou que os Açores "têm um grande potencial".

Por seu lado, Jorge Medeiros, reitor da Universidade dos Açores, salientou que a instituição possui competências instaladas e as infraestruturas necessárias, pelo que "chegou a altura de, cada vez mais, se candidatar a programas europeus desta natureza".

A reunião de hoje foi promovida pela eurodeputada socialdemocrata Maria do Céu Patrão Neves, que destacou o facto de a Universidade dos Açores ser "a primeira academia no pais que está a ser visitada para debater o futuro programa quadro".

"Estamos a fazer uma auscultação direta às necessidades desta universidade para que venham a ser plasmadas no próximo programa quadro comunitário para a investigação", afirmou.

Notícia completa aqui.