Imprensa

Comunicados

"A Europa deve ser mais independente do ponto de vista energético"

"A Europa deve ser mais independente do ponto de vista energético"

2012-01-23 - Informação à Imprensa

Maria da Graça Carvalho participou no debate sobre este relatório na Comissão de Indústria, Investigação Científica e Energia. Durante a sua intervenção reiterou que a Europa deve ser mais independente do ponto de vista energético, e voltou a apelar a uma "maior coordenação no interior da UE em termos de política energética. Só falando a uma só voz, a UE terá uma posição forte nas negociações com os países terceiros".

Maria da Graça Carvalho, relatora do PPE para a política externa da UE em matéria de energia, voltou a recordar que a percentagem da energia importada na UE "continua a aumentar". Por isso, sublinhou que é preciso "promover os interesses da União Europeia nas relações quer com os países de trânsito quer com os países produtores de energia."

A Comunicação da Comissão Europeia propõe o reforço da dimensão externa da política energética da UE. Este reforço é feito através do aumento da transparência entre os Estados-Membros sobre os seus acordos energéticos com países terceiros. O documento também propõe o reforço da coordenação nas relações com os países parceiros na tomada de posições nas organizações internacionais e no desenvolvimento de parcerias energéticas gerais com os principais países parceiros (Consultar aqui IP da Comissão Europeia).

Na reunião, Maria da Graça Carvalho também defendeu um reforço com as ligações da UE em matéria de energia com a região do atlântico sul nomeadamente com países tais como Angola e Brasil. 

Consultar aqui a dimensão externa da Energia da UE.

Calendário do relatório (a confirmar):

  • Limite de apresentação de emendas: 28 de Fevereiro;
  • Consideração de emendas na Comissão ITRE: 19/20/21 de Março;
  • Votação da comissão ITRE: 25 de Abril;
  • Votação em Plenário: Maio ou Junho

Mais informações relacionadas com este assunto: